EXAMES
CONHEÇA OS PRINCIPAIS EXAMES OFERECIDOS
EXAME ANATOMOPATOLÓGICO
(BIÓPSIAS E PEÇAS CIRÚRGICAS)

O Laboratório Diagnose é especializado no exame de pele e mucosas externas, cabelos e unhas.

O exame anatomopatológico é a análise de fragmentos (biópsias) ou órgão (peças cirúrgicas) retirados do paciente. O patologista realiza a análise macroscópica e microscópica (sobre a coloração de hematoxilina-eosina), emitindo o laudo anatomopatológico, sempre levando em consideração as informações clínicas contidas no pedido médico recebido.

Pela sua formação, o patologista é habilitado a dizer se a doença é inflamatória, ir em busca de um agente causador e definir se há um tumor maligno ou benigno, podendo indicar ainda qual o prognóstico (expectativa de evolução) de diversas doenças. Muitas vezes, não é possível iniciar o tratamento com segurança sem o laudo anatomopatológico.

Algumas vezes, o patologista precisa de técnicas complementares para alcançar o diagnóstico correto, como os exames por colorações especiais ou o exame imuno-histoquímico.

EXAME IMUNO-HISTOQUÍMICO

É um método complementar em anatomia patológica, realizado em fragmento de tecido fixado em formalina e incluído em parafina (bloco de parafina) com lesão representada. Ele permite o reconhecimento de antígenos presentes em determinadas células, através da utilização de anticorpos monoclonais e/ou policlonais específicos. É de grande auxílio para o diagnóstico e classificação de neoplasias cutâneas, pois permite identificar e classificar células específicas dentro de uma população celular morfologicamente heterogênea (ou aparentemente homogênea).

A visualização do complexo antígeno-anticorpo é possível pela adição de um cromógeno conjugado ao anticorpo e enzima, permitindo assim a observação ao microscópio. Dentre as principais aplicações desse exame, temos, entre outras:

• Diagnóstico diferencial entre tumores e doenças infecciosas ou inflamatórias;
• Classificação correta da histogênese de um tumor;
• Diagnóstico de tumores indiferenciados;
• Determinação de subtipos dos linfomas cutâneos;
• Determinação (ou sugestão) de sítio primário em neoplasias metastáticas.

EXAME DE CONGELAÇÃO

O exame de congelação é solicitado pelo cirurgião quando há uma dúvida diagnóstica, ou seja, a impossibilidade de reconhecer a olho nu se a enfermidade compromete o órgão ou tecido em questão.

Nesse caso, o médico patologista estuda o fragmento biopsiado durante o ato operatório para determinar a natureza da lesão (tumor benigno, maligno ou processo inflamatório) e definir se a margem de resseção cirúrgica está livre de lesão (ou seja, se toda a lesão foi retirada com segurança).

O resultado do exame de congelação determina a conduta a ser seguida pelo cirurgião no restante da operação. Quando bem indicado, ele é um importante instrumento para proporcionar o melhor tratamento, podendo evitar uma nova intervenção cirúrgica.

Os patologistas do Laboratório Diagnose têm grande experiência no auxílio da técnica micrográfica de Mohs, uma técnica especial de congelação muito bem realizada por experientes colegas dermatologistas.

EXAME CITOPATOLÓGICO

Citologia especial (Tzanck)
A citologia é um ramo da Anatomia Patológica que estuda as células individualmente. Em Dermatologia, o esfregaço cutâneo ou de mucosas pode ser usado em dermatoses vesicobolhosas, em particular no herpes simples. Assim, observando-se achados citológicos característicos, pode-se realizar alguns diagnósticos de Dermatologia, incluindo genodermatoses, infecções cutâneas além de tumores.

Exames de Colpocitologia Oncótica
É o exame citológico das células do colo uterino e vagina, retiradas por meio de um raspado das superfícies epiteliais e colocadas em uma lâmina. Esse exame permite que o médico patologista detecte sinais precoces do câncer de colo uterino, as chamadas lesões intra-epiteliais cervicais. Detectando a doença nessa fase inicial, o tratamento é totalmente eficiente, levando à cura do câncer.